Guia Completo sobre Inbound Marketing

Guia Completo sobre Inbound Marketing

Profissionais das mais diversas áreas que buscam gerar rentabilidade para os seus negócios com certeza já ouviram a expressão Inbound Marketing.

Mas por mais que ela esteja na boca de muita gente, poucos são os que sabem o seu significado e quais são as potencialidades de usar as suas t’ecnicas no ambiente de negócios.

E é por isso que decidimos desenvolver o Guia Completo sobre Inbound Marketing. Com esse material, é possível compreender todo esse universo que tem conquistado segmentos diversos e proporcionado vendas mais consistentes a quem dele faz uso.

Leia agora o post abaixo e fique por dentro do assunto!

O que é Inbound Marketing

Inbound Marketing é uma estratégia de marketing que se vale do comportamento do consumidor moderno na web para atraí-lo por meio de mensagens não invasivas e de caráter educativo.  

O termo surgiu nos Estados Unidos em 2009 e foi popularizado no mundo todo após o lançamento do livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a Mídia Social e os Blogs”, escrito por Brian Halligan e Dharmesh Shah.

Desde então, segmentos diversos têm usado cada vez mais essa estratégia para atrair potenciais clientes, criar autoridade na internet, vender mais e desenvolver uma relação mais próxima com aqueles que já conhecem uma marca e/ou pessoa.

É importante ressaltar que o conceito de Inbound Marketing surgiu para romper com a ideia do Marketing Tradicional que “empurra” uma venda para o cliente, interrompendo-o em diversos momentos do dia a dia para levar até ele uma informação que, além de intrusiva, é pouco relevante.

Diferença entre Inbound Marketing e Outbound Marketing

Outbound Marketing é uma técnica tradicional de marketing que usa a interrupção e o “ir até o cliente”  para estabelecer com ele uma comunicação direta. Nenhuma das ações propostas por essa metodologia tem como objetivo fazer com que tal pessoa conheça a empresa de maneira natural.

Usada principalmente nos canais de comunicação offline tais como Revistas, Jornais, Anúncios de TV, Outdoors, dentre outros, pode aparecer também na forma de pop-up, de um anúncio no meio do texto de um blog e até mesmo em uma abordagem pessoal.

O Outbound Marketing “grita” pela atenção do consumidor. Por esse motivo, não deve ser feito de maneira isolada, pois quando seus investimentos terminam, a autoridade e a presença da marca também desaparecem.

Já o Inbound Marketing segue a premissa de levar informação de qualidade em nome de uma empresa de forma a atender às necessidades do potencial cliente, sem que para isso haja a necessidade de falar diretamente sobre um produto/serviço que por ela é comercializado.

Com custos bem menores em relação aos ganhos que proporciona e às estratégias convencionais de marketing, outra característica do Inbound Marketing é a de ser mais efetivo, menos custoso, mais focado e mais rentável do que o Outbound Marketing.

Imagem retirada da internet

Como funciona o Inbound Marketing

A metodologia do Inbound Marketing tem suas raízes no Funil de Vendas, que nada mais é do que um processo desenhado para levar um potencial cliente por caminhos que farão com que ele realize uma compra.

Durante o processo, que é desenvolvido com foco em educar, é possível criar ações e estratégias específicas para um negócio.

Dentre as atividades feitas estão as de atrair tráfego para um site, converter os visitantes, manter um bom relacionamento com o lead e garantir oportunidades para as vendas.

Pilares do Inbound Marketing

O Inbound Marketing possui quatro bases que sustentam todas as suas ações: as de SEO; de Marketing de Conteúdo; Links Patrocinados; e as relacionadas às Mídias Sociais. A seguir, conheça mais sobre cada uma delas.

SEO

Search Engine Optimization, ou simplesmente SEO, é um conjunto de técnicas de otimização de sites que usa palavras-chave estratégicas para deixar uma página amigável para que ela seja encontrada, mais facilmente, pelos mecanismos de busca tais como o do Google.

Para que você entenda melhor, pense na expressão “Marketing Médico”. Quando um profissional da área deseja saber sobre esse assunto, ele comumente usa o Google para realizar pesquisas.

Nesse momento, aparecerá uma lista com vários sites. O que irá definir a posição de cada um deles é, em grande parte, a usabilidade correta das técnicas de SEO. E quanto mais próximo aos primeiros lugares um conteúdo estiver, maiores serão as chances de uma pessoa clicar nele. 

Dentre as ações que devem ser trabalhadas no SEO, destacamos:

  • Definir palavras-chave estratégicas
  • Trabalhar adequadamente os títulos
  • Otimizar as imagens e vídeos
  • Desenvolver a usabilidade do site
  • Criar autoridade para a marca
  • Desenvolver links internos e externos

Marketing de Conteúdo

As empresas que se valem de estratégias de Marketing de Conteúdo são capazes de engajar pessoas de interesse e trabalhá-las para que elas possam vir a se tornar clientes por meio da produção de conteúdos relevantes, originais e de valor sobre um determinado segmento de negócio.

Como o Marketing Tradicional não surte mais os mesmos efeitos de antigamente, e a oportunidade de ter acesso à diversos conteúdos está cada vez mais abrangente pelo contato diários de milhões de pessoas com a internet, investir em Marketing de Conteúdo não é uma opção para as empresas que querem tornar perenes os seus negócios: é uma exigência de mercado!

E antes de pensar em começar a produzir os textos e a divulgá-los, é preciso primeiro criar um blog. Nele, todos os blog/posts serão inseridos de acordo com a linha editorial definida previamente para sanar as dores da sua persona.

Links Patrocinados

Ao  contrário do que algumas pessoas podem pensar, a compra de Mídias Pagas na Web não é uma ação contrária à de Inbound Marketing, mas sim complementar. Isso porque esse tipo de mídia permite, muitas vezes, uma segmentação mais precisa e direcionada para alguma ação específica, e como em alguns casos é preciso ir direto ao ponto, ela se faz necessária.

Atualmente, é possível comprar anúncios no Google AdWords, na Rede de Display, no Facebook Ads, Instagram Ads, dentre outros. A melhor escolha dependerá da estratégia e do alinhamento dela com outras ações que estejam acontecem simultaneamente na web.

A compra de links patrocinados é fundamental principalmente no início da estratégia de Inbound Marketing. Como as buscas orgânicas demoram um pouco mais para gerar resultados, a de mídias pagas surge justamente para trazer essa primeira visibilidade online.

Imagem retirada da internet

Mídias Sociais

O uso das Redes Sociais pelas empresas para gerar negócios é recente. Mas depois que toda a potencialidade delas foi descoberta pelas pessoas jurídicas, tanto para atrair quanto para relacionar com clientes e potenciais consumidores, esse caminho não teve mais volta.

Como existe diversidade de redes sociais, as empresas que desejam trabalhar com elas precisam identificar em quais as suas personas estão para que todos os esforços sejam direcionados a elas. Isso porque não adianta um empreendimento investir em um canal se os potenciais consumidores de seus produtos estão em outro.

E como um dos pilares do Inbound Marketing, as Mídias Sociais vem também para ser palco da divulgação dos conteúdos produzidos no Blog e demais materiais ricos desenvolvidos especificamente para cada um dos canais, para que a participação em fóruns de discussão possa trazer insights valiosos e para que os profissionais do Marketing e da Comunicação estejam atentos à imagem da marca no ambiente virtual.

Etapas do Inbound Marketing

Toda estratégia de Marketing Digital é baseada na metodologia do Funil de Vendas, como dito anteriormente, que consiste em Atrair, Converter, Relacionar, Vender e Analisar as atividades desempenhadas e os resultados conquistados.

Cada uma delas precisa ser desenvolvida durante a aplicação da metodologia para que mais clientes potenciais possam encontrar a empresa que a aplica.

Porém, é importante ressaltar que durante a produção e publicação de conteúdos, vários internautas com níveis de conhecimentos e de interesses diversos, terão contato com as publicações.

Por isso, elas não devem ser feitas de maneira linear, isso é, de acordo com a cronologia de topo, meio e fundo de funil, respectivamente nessa ordem.

Tanto o blog quanto as redes sociais precisam ser alimentados com publicações com vários níveis de profundidade, para que todos que cheguem até eles consigam encontrar a solução para cada uma de suas dores.  

Dito isso, aprofunde-se em cada uma das etapas do Inbound Marketing e comece já a delinear a sua estratégia agora mesmo!

Imagem retirada da internet 1. Atrair

O site da sua empresa pode ser moderno, funcional e muito bem desenvolvido, porém, se as pessoas não conseguirem chegar até ele, de nada terá adiantado o investimento feito.

Uma página sem visitas não gera leads, que consequentemente não viram clientes. Sendo assim, para que o site cumpra com sua missão, ele precisa receber internautas, mas como fazer com que isso aconteça?

Ao invés de agir com estratégias do Marketing Tradicional e ir em busca de pessoas que possam vir a se interessar por seu negócio, deixe que elas o encontrem. E é aqui que o Inbound Marketing começa a ser delineado.

Por meio da publicação de conteúdos em Blogs, nas Redes Sociais, Técnicas de SEO e Links Patrocinados é possível chamar a atenção de consumidores potenciais e fazer com que eles cheguem até o seu site de maneira espontânea.

2. Converter

Você já atraiu visitantes para o seu site, mas é necessário mais do que isso para torná-lo um lead.

Para ser lead, é preciso CONVERTER.

Quando falamos em conversão, é em relação a ação do usuário de passar suas informações pessoais, como nome e-mail, em troca de algum benefício, como um e-book.

As conversões são feitas através de um formulário em landing pages, que devem ser criadas com o foco em conversão, facilitando o entendimento e a ação do usuário. Landing pages que contém muitas informações e muita poluição visual, geralmente não tem uma boa taxa de conversão.

Uma dica essencial: como você já sabe quem é sua persona, tente desenvolver conteúdos ricos, e-books voltados a assuntos relevantes e infográficos com informações fundamentais para motivá-lo a converter.

3. Relacionar

Relacionar funciona como uma “grande chave” do Inbound Marketing, já que ela é responsável por abrir a porta que conduz os leads até o momento da compra.

Você já sabe que nem todos os clientes em potencial estão prontos para comprar. Então, quando você mantém uma BOA relação, às chances do lead se tornar uma oportunidade são maiores.

Capriche nas publicações das suas mídias sociais, trabalhe bem as ideias do seu negócio, utilize a lista de e-mails a seu favor… Vale lembrar que o relacionamento deve ser constante. O ideal é manter uma frequência de envio de e-mails e de postagens nas mídias.

Em geral, eduque o seu lead com informações relevantes e interessantes para ele e para a sua empresa, despertando assim o desejo de consumo do seu produto/serviço.

4. Vender

Você respeitou todas as etapas do funil e entendeu que é importante educar para vender. Então, pode comemorar, este momento chegou.

Todas as etapas anteriores, e toda a sua estratégia de Inbound Marketing, visaram chegar a este ponto.

Em certos casos, o processo de vendas acontece dentro do próprio site da empresa, como um e-commerce. Quando isto acontece, é mais fácil produzir demandas com o relacionamento e, assim, gerar as oportunidades de venda.

Quando o serviço de venda é externo, é necessário o contato de um vendedor para garantir a metodologia do processo.

Lembre-se que não adianta manter um site excelente, uma boa landing page para conversão, um bom relacionamento com o cliente, se as vendas não forem efetivas e bem elaboradas.

Todo o processo deve funcionar como uma engrenagem, se uma peça está errada, tudo pode desandar.

5. Analisar

Depois da venda o trabalho com o Inbound acaba? A resposta é não.
Uma grande vantagem do Inbound em relação a outras estratégias é justamente poder analisar os resultados e entender como tudo funcionou e o que pode ser melhorado.

Todo processo pode ser otimizado, verificando todas as falhas e acertos para direcionar os esforços a ações específicas.

Por que contratar uma Agência de Inbound Marketing

Contratar uma agência de Inbound Marketing facilita para que tudo que você viu até aqui seja elaborado, planejado e executado por profissionais especializados no processo.

Além disso, é possível:

  • Mensurar os resultados. É possível saber todo o seu investimento e todo o retorno em cada ação elaborada;
  • Profissionais capacitados para cada ação. Dentro de uma agência especializada em Inbound, você encontra diversos profissionais preparados para cada etapa do seu projeto, como designs, conteudistas e analistas. Sendo assim, é possível realizar um projeto minuciosamente focado em soluções específicas;
  • Decisões tomadas com base em dados e foco em resultados. Todas as ações tomadas são orientadas com dados e pesquisas feitas analisando a estratégia de cada empresa;
  • Tudo sob controle. A agência te deixará por dentro de todas as metas e ações criadas, o que facilita ver os resultados em “tempo real” enquanto eles acontecem;
  • Acesso às ferramentas de automação de Inbound. Uma boa agência possui ao seu dispor ferramentas para automatizar a estratégia, o que garante mais eficácia em cada ação.

Se você se interessou e deseja desenvolver um projeto de Inbound Marketing, converse com um de nossos especialistas e descubra como garantir o sucesso do seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

©2016 BSB Connect. Todos os direitos reservados.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?